sexta-feira, junho 17, 2016

PELA NOITE, COM MANUEL ALEGRE: "AMOR SOMENTE (VINTE POEMAS PARA CAMÕES)"




AMOR SOMENTE


Em cada amor presente o amor ausente
(amor como tu querias não havia)
que para ti bastava amor somente
e sempre em dor amor se consumia.

Talvez em ti amor fosse um repente
um ver no amor que te não via
Ou talvez um buscar o verso ardente
em que sempre o amor se convertia.

Tinhas que arder arder de puro ardor
arder de fogo frio do puro amor
amor já só ideia ou só palavra.

Cativo mas tu só libertador
fosse princesa ou puta ou fosse escrava
que para ti somente amor bastava.


MANUEL ALEGRE,
in "Vinte Poemas para Camões"


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...