terça-feira, junho 21, 2016

PELA NOITE, COM JOÃO MORGADO: "ACARICIA-ME"





ACARICIA-ME


Acaricia-me,
como a borboleta que beija a flor,
ou a lua que enfeitiça as noites,
remexe neste modo de sentir a dor,
se um beijo não chegar, dá-me uns açoites,

Acaricia-me,
com gestos audazes desses dedos
E na plenitude dos meus segredos,
rouba das noites os meus medos,
que concebem cerrados arvoredos.

Acaricia-me,
minha amiga, meu guru protector,
compreende os meus tormentos,
perdoando meus erros de amor.
crendo nos meus sentimentos.

Acaricia-me,
como se foras uma brisa solta,
arrancando-me deste casulo.
Sana esta minha revolta,
estes temores, em que me emulo.

Acaricia-me,
faz com que me sinta protegido,
nas madrugadas solitárias,
em que sinto o teu carpido,
que tal como o meu, nos gera párias.

Acaricia-me,
esta alma sofredora e inquieta,
em sublimação dos momentos,
quando a revolta retorna secreta,
assediando-me os pensamentos.

Acaricia-me!


JOÃO MORGADO






1 comentário:

Ana Nunes da mata maio Ribeir disse...

Lindo...gostei muito! Obrigada! Beijinhos!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...