terça-feira, janeiro 28, 2014

PELA NOITE...Com David Mourão-Ferreira





ESCADA SEM CORRIMÃO



É uma escada em caracol
e que não tem corrimão.
Vai a caminho do Sol
mas nunca passa do chão.



Os degraus, quanto mais altos,
mais estragados estão.
Nem sustos, nem sobressaltos
servem sequer de lição.



Quem tem medo não a sobe
Quem tem sonhos também não.
Há quem chegue a deitar fora
o lastro do coração.



Sobe-se numa corrida.
Correm-se p'rigos em vão.
Adivinhaste: é a vida
a escada sem corrimão.




DAVID MOURÃO-FERREIRA






segunda-feira, janeiro 20, 2014

OS POEMAS MAIS BELOS REPETEM-SE SEMPRE...Com José Gomes Ferreira






ENTREI NO CAFÉ COM UM RIO NA ALGIBEIRA



Entrei no café com um rio na algibeira
e pu-lo no chão,
a vê-lo correr
da imaginação...

A seguir, tirei do bolso do colete
nuvens e estrelas
e estendi um tapete
de flores
a concebê-las.

Depois, encostado à mesa,
tirei da boca um pássaro a cantar
e enfeitei com ele a Natureza
das árvores em torno
a cheirarem ao luar
que eu imagino.

E agora aqui estou a ouvir
A melodia sem contorno
Deste acaso de existir
-onde só procuro a Beleza
para me iludir
dum destino.




JOSÉ GOMES FERREIRA




HOJE, O COMENDADOR CRISTIANO RONALDO











O Presidente da República Anibal Cavaco Silva, condecorou hoje Cristiano Ronaldo
com a comenda de Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.
Pelo seu mérito próprio e por ter honrado o nome de Portugal
em todo o mundo, considerou Cristiano Ronaldo
o maior atleta da atualidade.

PARABÉNS, RONALDO.
PORTUGAL AGRADECE.












MÚSICA?...SÓ SE FOR CELESTIAL!












domingo, janeiro 19, 2014

GABRIELA RUIVO GONÇALVES, DE 43 ANOS E DESEMPREGADA, GANHA O PRÉMIO LITERÁRIO LEYA 2013










O romance Uma Outra Voz, de Gabriela Ruivo Trindade, uma psicóloga portuguesa de 43 anos radicada em Londres, ganhou ontem o Prémio Leya, no valor de cem mil euros. Tal como acontecera com o vencedor da edição de 2011, João Ricardo Pedro, a autora está neste momento desempregada.

A pulicar pela editora Leya,  esta edição de 2013 foi, até agora, a mais concorrida e internacional do prémio, com 491 originais de 14 países. Prémio este, destinado a distinguir anualmente o melhor romance de língua portuguesa.

O júri deste ano foi constituído pelo escritor Nuno Júdice, Pepetela , José Castello, e ainda José Carlos Seabra Pereira, da Universidade de Coimbra, Lourenço do Rosário, reitor do Instituto Superior Politécnico e Universitário de Maputo, e Rita Chaves, da Universidade de São Paulo.











sábado, janeiro 18, 2014

PELA NOITE...NOS TRINTA ANOS DA MORTE DE UM VELHO AMIGO





POETA CASTRADO

Serei tudo o que disserem
por inveja ou negação:
cabeçudo dromedário
fogueira de exibição
teorema corolário
poema de mão em mão
lãzudo publicitário
malabarista cabrão.
Serei tudo o que disserem:
Poeta castrado não!


Os que entendem como eu
as linhas com que me escrevo
reconhecem o que é meu
em tudo quanto lhes devo:
ternura como já disse
sempre que faço um poema;
saudade que se partisse
me alagaria de pena;
e também uma alegria
uma coragem serena
em renegar a poesia
quando ela nos envenena.

Os que entendem como eu
a força que tem um verso
reconhecem o que é seu
quando lhes mostro o reverso:

Da fome já não se fala
- é tão vulgar que nos cansa -
mas que dizer de uma bala
num esqueleto de criança?

Do frio não reza a história
- a morte é branda e letal -
mas que dizer da memória
de uma bomba de napalm?

E o resto que pode ser
o poema dia a dia?
- Um bisturi a crescer
nas coxas de uma judia;
um filho que vai nascer
parido por asfixia?!
- Ah não me venham dizer
que é fonética a poesia!

Serei tudo o que disserem
por temor ou negação:
Demagogo mau profeta
falso médico ladrão
prostituta proxeneta
espoleta televisão.
Serei tudo o que disserem:
Poeta castrado não!

JOSÉ CARLOS ARY DOS SANTOS

Lisboa
1937-12-07 - 1984-01-18


Portugal


OBAMA ANUNCIA REFORMA DOS SERVIÇOS SECRETOS






quarta-feira, janeiro 15, 2014

MAIS UM BEIJO DE PAPA FRANCISCO...






No intuito de dar a conhecer mais sobre Jorge Mario Bergolgio, o Papa Francisco, num trabalho produzido conjuntamente, divulga agora este vídeo em 15 idiomas diferentes.

Achei uma ideia deliciosa. Por isso a partilho aqui. Numa linguagem diferente, mas sobretudo mais acessível e atraente para todas as faixas etárias…







terça-feira, janeiro 14, 2014

A MELHOR NOTÍCIA DESTA NOITE...RONALDO GANHA A "BOLA DE OURO 2013".









A  melhor notícia desta noite. Cristiano Ronaldo ganhou a Bola de Ouro da Fifa para o melhor jogador de 2013. Ultrapassou Messi e Ribery, nesta sua quarta subida ao podium, desde 2008.
As imagens são a prova mais evidente da comoção sentida pelo jogador, que não conseguiu conter as lágrimas.

Parabéns, Ronaldo!








domingo, janeiro 12, 2014

PELA NOITE...Com José Gomes Ferreira






ENTREI NO CAFÉ COM UM RIO NA ALGIBEIRA


Entrei no café com um rio na algibeira
e pu-lo no chão,
a vê-lo correr
da imaginação...

A seguir, tirei do bolso do colete
nuvens e estrelas
e estendi um tapete
de flores
a concebê-las.

Depois, encostado à mesa,
tirei da boca um pássaro a cantar
e enfeitei com ele a Natureza
das árvores em torno
a cheirarem ao luar
que eu imagino.

E agora aqui estou a ouvir
A melodia sem contorno
Deste acaso de existir
-onde só procuro a Beleza
para me iludir
dum destino.


JOSÉ GOMES FERREIRA








CONCERTO DE ANO NOVO DA ORQUESTRA FILARMÓNICA DE VIENA 2014 - Musikverein Golden Hall, Viena da Áustria








Tem sido uma longa tradição para a Orquestra Filarmónica de Viena, apresentar em cada Ano Novo  um programa que consiste na música nostálgica e simultaneamente animada, a partir do vasto repertório da família Johann Strauss e seus contemporâneos. 


Estes concertos não apenas encantam o público no Musikverein em Viena, mas também desfrutam de grande popularidade internacional, através da transmissão da televisão mundial, que agora chega a mais de 90 países.


Apesar de terem sido concebidos durante o capítulo mais negro da história da Áustria, estes concertos aumentaram continuamente a sua popularidade nas décadas seguintes, facto que pode ser atribuído à alegria e energia criativa das composições da dinastia Strauss, assim como das suas interpretações autorizadas oficialmente. 

Hoje, milhões de pessoas em todo o mundo festejam a alegria e otimismo que desejam para o Novo Ano conjuntamente, ao som desta música que começam a amar com grande entusiasmo. 


A 74ª edição do evento bateu um novo recorde neste ano. A transmissão ao vivo, para 92 países, teve uma audiência estimada entre 40 e 50 milhões de telespectadores.

O maestro Daniel Barenboïm, 71 anos, já tinha sido convidado para dirigir o concerto em 2009. Para ele, ser escolhido pelos músicos da orquestra de Viena é um dos “maiores presentes do mundo para um regente.”

O programa deste ano trouxe, como de costume, valsas, polkas e obras do compositor Johann Strauss (1804-1849) e de seus filhos Johann (1825-1899), Joseph (1827-1870) e Edouard (1835-1916).

Johann Strauss                                                                        Daniel Barenboim

Pela primeira vez, o concerto de Ano Novo também trouxe uma composição de Richard Strauss (1864 - 1949), compositor alemão sem relação com a dinastia de músicos de Viena. A orquestra interpretou a segunda parte de ‘’Musique au Clair de Lune’’, da Ópera Capriccio.

No tradicional encerramento, o público ouviu "O Belo Danúbio Azul", do filho de Johann Strauss, enquanto a plateia, francamente entusiasmada, acompanhava o ritmo batendo palmas. Por sua vez, Daniel Barenboim cumprimentou a orquestra, abandonando o seu lugar de regente e apertando a mão de cada um dos numerosos  músicos presentes.



Este ano o concerto, que comemora o centenário da Primeira Guerra Mundial, teve como tema a paz. No ano que vem, terá a regência do maestro indiano Zubin Mehta, de 77 anos, que participa pela quinta vez como convidado.

FICHA TÉCNICA DESTE CONCERTO 2014:

CONDUTOR:
Daniel Barenboim

ORQUESTRA:
Wiener Philharmoniker

PROGRAMA:
Eduard Strauss
Helena Quadrilha, op. 14
Josef Strauss
Olive Branch Waltz, op. 207
Johann Strauss, sen.
Caroline Gallop, op. 21
Johann Strauss, Jr.
Março egípcio, op. 335
Seid umschlungen, Millionen. Walzer, op. 443
Tempestuous in Love e Dance, Polka rápido, op. 393
- Pausa -
Johann Strauss, Jr.
Abertura da Opereta "Waldmeister"
Klipp-Klapp, Gallop, op. 466
Tales from the Vienna Woods, Waltz, op. 325
Josef Hellmesberger, Jr.
Vielliebchen, Polka française, op. 1
Josef Strauss
Bouquet Polka, Polka rápido, op. 188
Richard Strauss
Luar Music from the Opera "Capriccio"
Joseph Lanner
The Romantics, Waltz, op. 167
Josef Strauss
Traquina, Polka Mazur, op. 262
Shenanigans, Polka rápido, op. 98
Leo Delibes
Dansée Variação (pizzicati) do Ballet "Sylvia"
Josef Strauss
Dynamiden, Waltz, op. 173
sem um cuidado, Polka rápido, op. 271







sábado, janeiro 11, 2014

AS MELHORAS...Boa Noite!





A GRIPE E OS HOMENS…


Pachos na testa, terço na mão
Uma botija, chá de limão
Zaragatoas, vinho com mel
Três aspirinas, creme na pele
Grito de medo, chamo a mulher
Ai Lurdes, Lurdes, que vou morrer
Mede-me a febre, olha-me a goela
Cala os miúdos, fecha a janela
Não quero canja, nem a salada
Ai Lurdes, Lurdes, não vales nada
Se tu sonhasses, como me sinto
Já vejo a morte, nunca te minto
Já vejo o inferno, chamas diabos
Anjos estranhos, cornos e rabos
Vejo os demónios, nas suas danças
Tigres sem listras, bodes de tranças
Choros de coruja, risos de grilo
Ai Lurdes, Lurdes, que foi aquilo!
Não é a chuva, no meu postigo
Ai Lurdes, Lurdes, fica comigo
Não é o vento, a cirandar
Nem são as vozes, que vêm do mar
Não é o pingo de uma torneira
Põe-me a santinha, à cabeceira
Compõe-me a colcha, fala ao prior
Pousa o Jesus, no cobertor
Chama o doutor, passa a chamada
Ai Lurdes, Lurdes, nem dás por nada
Faz-me tisanas, e pão-de-ló
Não te levantes, que fico só
Aqui sozinho a apodrecer
Ai Lurdes, Lurdes que vou morrer.


ANTÓNIO LOBO ANTUNES
in Letrinhas de Cantigas (canções) 2002






quinta-feira, janeiro 09, 2014

NATAL DE QUEM?







Hoje fui o que vulgarmente se pode chamar uma pessoa "sortuda". 
Da boca do próprio autor, escutei este poema, 
dito como só ele sabe dizer:


NATAL DE QUEM?

Mulheres atarefadas
Tratam do bacalhau,
Do peru, das rabanadas.

- Não esqueças o colorau,
O azeite e o bolo-rei!
- Está bem, eu sei!
- E as garrafas de vinho?

- Já vão a caminho!

-Oh mãe, estou pr'a ver
Que prendas vou ter.
Que prendas terei?

- Não sei, não sei...

Num qualquer lado,
Esquecido, abandonado,
O Deus-Menino
Murmura baixinho:

- Então e Eu,
Toda a gente Me esqueceu?

Senta-se a família
À volta da mesa.
Não há sinal da cruz,
Nem oração ou reza.
Tilintam copos e talheres.
Crianças, homens e mulheres
Em eufórico ambiente.
Lá fora tão frio,
Cá dentro tão quente!

Algures esquecido,
Ouve-se Jesus dorido:

- Então e Eu,
Toda a gente Me esqueceu?

Rasgam-se embrulhos,
Admiram-se as prendas,
Aumentam os barulhos
Com mais oferendas.
Amontoam-se sacos e papeis
Sem regras nem leis.

E Cristo Menino
A fazer beicinho:
- Então e Eu,
Toda a gente Me esqueceu?

O sono está a chegar.
Tantos restos por mesa e chão!
Cada um vai transportar
Bem-estar no coração.
A noite vai terminar

E o Menino, quase a chorar:
- Então e Eu,
Toda a gente Me esqueceu?
Foi a festa do Meu Natal
E, do princípio ao fim,
Quem se lembrou de Mim?
Não tive tecto nem afecto!

Em tudo, tudo, eu medito
E pergunto no fechar da luz:

- Foi este o Natal de Jesus?!!!


(João Coelho dos Santos in Lágrima do Mar - 1996)
O meu mais belo poema de Natal



terça-feira, janeiro 07, 2014

PELA NOITE...Com Miguel Torga




QUASE UM POEMA DE AMOR


Há muito tempo já que não escrevo um poema
De amor.
E é o que eu sei fazer com mais delicadeza!
A nossa natureza
Lusitana
Tem essa humana
Graça
Feiticeira
De tornar de cristal
A mais sentimental
E baça
Bebedeira.


Mas ou seja que vou envelhecendo
E ninguém me deseje apaixonado,
Ou que a antiga paixão
Me mantenha calado
O coração
Num íntimo pudor,
— Há muito tempo já que não escrevo um poema
De amor.


MIGUEL TORGA,

in 'Diário V'




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...