terça-feira, julho 30, 2013

SETE OBRAS DE ARTE REDUZIDAS A CINZAS...- Assalto ao Museu Kunstahl de Roterdão







Os ladrões entraram no Museu Kunsthal, em Roterdão, durante a noite do dia 16 de outubro de 2012, através da saída de emergência traseira. Em menos de 90 segundos, retiraram as sete pinturas da parede e fugiram.

Com eles levaram: "Cabeça de arlequim", de Pablo Picasso (1971); "A ponte de Waterloo, Londres", de Claude Monet (1901); "A ponte de Charin Cross", de Claude Monet (1901); "Leitora em branco e amarelo", de Henri Matisse (1919); "Autoretrato", de Meyer de Haan (cerca de 1889-1891); "Mulher diante de uma janela aberta", de Paul Gauguin (1888); e "Mulher com os olhos fechados", de Lucien Freud (2002). 

Os quadros eram provenientes da Fundação Triton, um coleção de arte de vanguarda elaborada pelo multimilionário Willem Cordia.

Olga Dogaru, mãe de Radu Dogaru, preso em janeiro último, como um dos presumíveis autores deste roubo espetacular, declarou aos investigadores que, depois de ter enterrado os quadros no jardim duma casa abandonada, e depois num cemitério, decidiu queimá-los na lareira da sua casa.

A mulher confessou às autoridades que tudo começou quando a polícia começou a procurar os quadros naquela localidade e foi assaltada pelo receio de ver o seu filho incriminado pelo roubo. Foi nessa ocasião que resolveu enterrar as telas, para mais tarde as levar para o cemitério da aldeia de Caracliu. Em fevereiro,  decidiu desenterrá-las e queimá-las.

"Primeiro acendi o fogo na lareira. Depois, fui ao cemitério buscar os quadros e levei-os para casa. Meti a bolsa onde estavam as sete pinturas na lareira. Juntei madeira, sapatos e botas de borracha e esperei que tudo ficasse queimado", confessou Olga Dogaru.

Agora, uma fonte da Procuradoria da República da Roménia revelou que estão a ser analisadas as cinzas da lareira para comprovar se se tratam dos restos das obras de arte. 


Investigações, que poderão levar alguns meses, 
segundo alguns especialistas do Museu de História da Roménia...



"Ponte de Waterloo, Londres" - Claude Monet (1901), agora destruído.









Pela noite...Com "Se Essa Rua Fosse Minha" (Canção Popular)



 
 

SE ESSA RUA FOSSE MINHA...



Se essa rua
Se essa rua fosse minha
Eu mandava
Eu mandava ladrilhar
Com pedrinhas
Com pedrinhas de brilhante
Só pra ver
Só pra ver meu bem passar.
Nessa rua
Nessa rua tem um bosque
Que se chama
Que se chama solidão
Dentro dele
Dentro dele mora um anjo
Que roubou
Que roubou meu coração.
Se eu roubei
Se eu roubei teu coração
Tu roubaste 
tu roubaste o meu também
Se eu roubei
Se eu roubei teu coração
Foi porque
Só porque te quero bem.
(Cantiga Popular)










  


ÁRVORES...

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


segunda-feira, julho 29, 2013

PELA NOITE...Com Jesus Cristo e a Sua Mais Bela Oração





PAI-NOSSO


Pai-Nosso que estais no Céu, 

santificado seja o Vosso nome.

Venha a nos o vosso Reino e seja 

feita a vossa vontade assim na terra

como no Céu.

O pão nosso de cada dia nos dai 

hoje. 

Perdoai-nos os nossos 

pecados assim como nós 

perdoamos a quem nos tem ofendido

Não nos dexeis cair em tentação
 
mas livrai-nos de todo o mal.

Amen.



JESUS CRISTO






O MUNDO NÃO DETEM FRANCISCO... - O Adeus ao Brasil




 
 




 
Como por vezes fazemos, quando os factos transcendem as palavras, deixamos as imagens falar.

O Brasil e o mundo, dizem ao papa Francisco:


 


 
 




 



 


PRÉMIO ABEL MANTA DE PINTURA 2013 - 5.ª Edição












Abel Manta nasceu em Gouveia a 12 de Outubro de 1888, e frequentou a Escola de Belas Artes de Lisboa onde cursou pintura. Em 1919 mudou-se para Paris, onde continuou a sua formação artística e começou a expor. Regressou a Lisboa em 1925. Em 1926 lecionou numa escola técnica na cidade do Funchal, mas de volta a Lisboa, no ano seguinte, cas0u com Clementina Carneiro de Moura. Em 1928 nasceu o seu único filho João Abel Manta. 

"Constructiones in Monasterium" - Gil Maia

Vencedor de vários prémios individuais, foi responsável por recriar a imagem de Portugal em diversos certames pela Europa, nomeadamente na decoração do pavilhão de Portugal na Exposição de Sevilha em 1929 e nas Exposições de Paris em 1931 e 1937. 


Faleceu em Lisboa a 9 de Agosto de 1982.


O Prémio Abel Manta de Pintura visa promover as artes e os artistas plásticos e proporciona a apresentação pública dos trabalhos a concurso. O prémio tem o valor global de 5000,00 euros e tem uma periodicidade bienal.



Este ano, Gil Maia foi o vencedor da 5ª Edição do Prémio Abel Manta de Pintura 2013, com a sua obra  “Constructiones in Monasterium” 

 O segundo e terceiros lugares foram atribuídos pelo júri, a Catarina Skoglund com a obra “SDG D3.01.12” e a “Sem Título” de Maria do Céu Crispim, respetivamente.

"SDG D3.01.12" - Catarina Skoglund


O júri, constituído por Isabel Manta, Luís Serpa, Fernando Bugalho e Eduardo Mota, avaliaram 117 obras de 78 artistas plásticos. Para além dos três primeiros lugares. 


Selecionaram ainda, 28 pinturas entre todas as obras a concurso, que ficarão expostas ao público, no Museu Abel Manta, de 9 de Agosto (sexta-feira das Festas do Senhor do Calvário) a 28 de Setembro.


"Sem Título" - Maria do Céu Crispim



As artes plásticas são um elemento chave da programação cultural do Município de Gouveia, terra natal do pintor.


Elemento este materializado através das ações do Museu Municipal Arte Moderna Abel Manta, que presta homenagem a um dos grandes vultos das artes plásticas em Portugal - Abel Manta. 












"Natureza Morta"- Abel Manta



FERNANDO MARTINS (1917-2013), 27.º PRESIDENTE DO SLB, DEIXOU-NOS ONTEM...





Os sonhos nunca são satisfeitos. 
No Benfica podia ter feito mais do que fiz...
(Fernando Martins, 1917-2013)



Fernando Martins teve origens humildes e subiu a pulso na vida. Nascido em Alenquer a 25 de Janeiro de 1917, foi presidente do Sport Lisboa e Benfica entre 1981 e 1987. A a 29 de Maio de 1981 tornou-se no 27.º líder máximo dos “encarnados”. 

Tendo cumprido três mandatos, entre 29 de Maio de 1981 até 3 de Abril de 1987, ficou na história como o presidente que fechou o "Terceiro Anel" e terminou a construção do antigo Estádio da Luz, que assim passou a ser o maior da Europa e o terceiro maior do mundo, com uma capacidadede de 120 mil de lugares.

Na sua gerência e sob o comando técnico do treinador sueco Sven Göran Eriksson, o clube sagrou-se bicampeão nacional (1983 e 1984) e voltou ao topo da Europa, disputando em 1983 a final da Taça UEFA. Foi ainda sob a sua gerência que se obtiveram inovadoras fontes de receita, como a publicidade nas camisolas da equipa de futebol (1984/85).

Foi “Águia de Ouro” em 1984. Em 1965 ocupou as funções de suplente no Conselho Fiscal e em 1967/1968 presidiu à Comissão de Obras do Novo Parque de Jogos.

Apesar de aposentado, a sua presença era uma constante no Estádio da Luz. 
Ontem deixou-nos…


Descanse em paz.





domingo, julho 28, 2013

NOITE DENTRO...Com David Mourão-Ferreira



ESCADA SEM CORRIMÃO

É uma escada em caracol

E que não tem corrimão.

Vai a caminho do Sol

Mas nunca passa do chão.

Os degraus, quanto mais altos,

Mais estragados estão,

Nem sustos nem sobressaltos

servem sequer de lição.

Quem tem medo não a sobe

Quem tem sonhos também não.

Há quem chegue a deitar fora

O lastro do coração.

Sobe-se numa corrida.

Corre-se prigos em vão.

Adivinhaste: é a vida

A escada sem corrimão.



DAVID MOURÃO-FERREIRA









NUNCA SANTIAGO CHOROU TANTO...








Muito tem sido escrito e dito sobre esta tragédia que ensombrou o país vizinho e amigo.
Porque as imagens, nestas trágicas circunstâncias, dizem mais dos que as palavras, faremos o silêncio. 
O nosso luto.










sexta-feira, julho 26, 2013

NOITE DENTRO...Com Manuel Bandeira






JOÃO GOSTOSO

João Gostoso era carregador de 
feira livre e morava no morro da 

Babilónia num barracão sem número 
Uma noite ele chegou no bar Vinte de Novembro 


Bebeu

Cantou

Dançou

Depois se atirou na lagoa Rodrigo de Freitas e morreu afogado.




MANUEL BANDEIRA 






quinta-feira, julho 25, 2013

PELA NOITE...Com Luís Vaz de Camões






CÁ NESTA BABILÓNIA ONDE MANA



Cá nesta Babilónia, onde mana
Matéria a quanto mal o mundo cria;
Cá onde o puro Amor não tem valia,
Que a Mãe, que manda mais, tudo profana;


Cá, onde o mal se afina, e o bem se dana,
E pode mais que a honra a tirania;
Cá, onde a errada e cega Monarquia
Cuida que um nome vão a Deus engana;


Cá, neste labirinto, onde a Nobreza
O Valor e Saber pedindo vão
Às portas da Cobiça e da Vileza;


Cá neste escuro caos de confusão,
Cumprindo o curso estou da natureza.
Vê se me esquecerei de ti, Sião!





LUIZ VAZ DE CAMÕES
In Obras de Luíz de Camões (Vol. II), 1861

Pelo Visconde de Juromenha





SENHORA DO MUNDO...NOSSA SENHORA DA APARECIDA, PADROEIRA DO BRASIL - Visita do Papa Francisco ao Santuário de Aparecida








Senhora Aparecida, padroeira do Brasil! 
Mãe negra e solidária de infinito esplendor,
protege esta pátria e o povo brasileiro,
que sonha com justiça, liberdade, paz e amor!
(Popular)




"Eu peço um favor, rezem por mim. Necessito. Que Deus os abençoe e Nossa Senhora Aparecida cuide de vocês. Até 2017, porque eu vou voltar." A promessa do papa Francisco após a missa em Aparecida apanhou todos de surpresa. Por quê 2017, afinal? Tudo indica que o "romeiro de Nossa Senhora" quer participar das comemorações dos 300 anos do aparecimento da santa que se tornou a padroeira do Brasil.


Há dois relatos sobre a aparição da imagem, de 39 centímetros, de Nossa Senhora - um de autoria do padre José Alves Vilela, em 1743, outro assinado por João de Morais e Aguiar, em 1757. Esses documentos estão guardados no Arquivo da Companhia de Jesus, em Roma, e no Arquivo da Cúria Metropolitana de Aparecida. Em ambos, a santa teria sido achada em outubro de 1717, quando Dom Pedro de Almeida, conde de Assumar e governante da capitania de São Paulo e Minas de Ouro, passava pela cidade de Guaratinguetá, no vale do Paraíba - e ia até Vila Rica.

Por conta da passagem de Dom Pedro de Almeida, houve uma festa na região. Os pescadores foram ao Rio Paraíba, com a ideia de trazerem peixes para a comemoração. Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso, pescadores, não estavam a ter muita sorte - e também nem era época boa para pesca. Após tentarem diversas vezes pescar algo e rezarem à Virgem Maria, apanharam um corpo de uma imagem de Nossa Senhora, nas redes. Sem a cabeça. Uma nova tentativa devolveu a cabeça da imagem ao barco.

De acordo com os relatos, após terem "pescado" a santa, os três pescadores conseguiram uma pescaria verdadeiramente milagrosa, para a festa.
Em 1967, ano da comemoração do jubileu dos 250 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, o papa Paulo VI ofereceu ao Santuário Nacional a Rosa de Ouro, importante galardão do Vaticano.



Em 2012, a imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, foi finalmente reconhecida pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado (Condephaat). A santa de 39 centímetros, de estilo barroco, feita de barro cozido e com uma coroa presenteada pela Princesa Isabel é, desde então, reconhecida como património cultural do Estado de São Paulo. É a 12 de 0utubro que se festeja o dia da padroeira do Brasil, feriado nacional. 

O mau tempo também complicou a vinda do papa Francisco e da sua comitiva a Aparecida. As forças de segurança deixaram um carro de segurança e um grupo de batedores em São José dos Campos, a 80 quilômetros da cidade, onde Francisco chegou transportado por um avião da FAB, para o caso de o trajeto ser feito pela Via Dutra. A comitiva do Papa optou pela chegada ao santuário em helicópteros.

Marcada para as 11h, a missa atrasou-se 30 minutos. Padres e bispos rezaram e cantaram com os fieis, que não deixaram o recinto até o momento em que Francisco partiu, por volta das 13h, para o Seminário de Bom Jesus, onde almoçou com cardeais e saboreou um cardápio tipicamente brasileiro. Depois abençoou a imagem de Frei Galvão, o primeiro santo brasileiro.

A chegada do pontífice ao santuário e sua passagem de papamóvel próximo da multidão levaram os fieis ao delírio. Muitos católicos choraram de emoção e cantaram a música de boas-vindas a Francisco. Por sua vez, no final da missa, o Papa levou a imagem de Aparecida, considerada milagrosa, até à tribuna e, mais que abençoar os fieis, pediu que rezassem por ele. Depois confirmou a presença ao convite feito pelo arcebispo de Aparecida, dom Raymundo Damasceno, para participar dos festejos comemorativos dos 300 anos do descobrimento da escultura da santa.


- Eu não falo brasileiro. Me perdoem, vou falar em espanhol. Muito obrigado por estarem aqui, de coração. Eu bendigo toda a sua família e peço que Nossa Senhora abençoe toda a Pátria. Agora, vou ver se entendem (seu espanhol): uma mãe esquece os seus filhos? Ela não se esquece, não se esquece de nós. Ela cuida. Eu vou pedir com jeitinho que rezem por mim. Eu preciso. Que Nossa Senhora cuide de vocês. E até 2017, que eu volto - disse o Papa.
Durante a missa, no primeiro sermão feito aos brasileiros, Francisco pediu aos jovens “três simples posturas”, focadas na esperança e na alegria. Como um dos milhares de romeiros que chegam a Aparecida todos os dias, disse que batia “à porta de Maria” e enalteceu a mãe de Jesus diversas vezes, mostrando consonância com os fiéis de Aparecida.

- Gostaria de chamar a atenção para três simples posturas: conservar a esperança; deixar-se surpreender por Deus; e viver na alegria - disse Francisco, que, citando uma das leituras bíblicas feitas na celebração, continuou:
- O “dragão”, o mal, faz-se presente na nossa história, mas ele não é o mais forte. Deus é o mais forte, e Deus é a nossa esperança! É verdade que hoje, mais ou menos todas as pessoas, e também os nossos jovens, experimentam o fascínio de tantos ídolos que se colocam no lugar de Deus e parecem dar esperança: o dinheiro, o poder, o sucesso, o prazer. Frequentemente, uma sensação de solidão e de vazio entra no coração de muitos e conduz à busca de compensações, destes ídolos passageiros.

Ao final do sermão, Francisco lembrou o Papa Bento XVI que, assim como ele, esteve em Aparecida em 2007 durante o Celam (Conselho Episcopal da América Latina e Caribe). A frase de Bento foi dita na abertura da Conferência de Aparecida, da qual o então arcebispo Jorge Mario Bergoglio, era relator:
- Como dizia Bento XVI: O discípulo sabe que sem Cristo não há luz, não há esperança, não há amor, não há futuro.


O papa Francisco também pregou a esperança:
- Deixar-se surpreender por Deus. Quem é homem e mulher de esperança – a grande esperança que a fé nos dá – sabe que, mesmo em meio às dificuldades, Deus atua e nos surpreende - disse o papa.
O Seminário onde Francisco almoçou nesta quarta-feira, já abrigou dois papas, João Paulo II, em 1980, e Bento XVI, em 2007. O quarto e o refeitório usados pelo pontífice são os mesmos que Bento XVI usou.

- Não precisaram de reformas - explicou o bispo auxiliar de Aparecida, dom Darci José Nicioli, que estimou em 150 mil o público recebido por Aparecida.
Um grupo de cerca de 400 sem-abrigo deixaram São Paulo em oito autocarros e alguns automóveis para fazer um protesto perante o Papa. O objetivo do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto era chamar a atenção do pontífice para as remoções de moradias em entorno das obras da Copa e para a violência policial nas periferias do país. Pacificamente, os manifestantes ocuparam um pequeno local entre a multidão da basílica, mas ficaram distantes do pontífice.
Sempre sorridente, Francisco passou com o papamóvel pela multidão em volta da basílica, acenando. Cumprimentou e beijou crianças. Depois da missa, saudou afetuosamente os fiéis, abraçando muitos dos que estavam entre as 13 mil pessoas que puderam entrar na igreja.

- É muita emoção. Não me importo com a chuva nem com não ter entrado na igreja. Valeu tudo, valeu a chuva, o frio. Valeu por ver o Papa. Ele é tudo. Ele é uma belezinha - festejou Angela Aparecida Limongi, vendedora de 52 anos, que mora na cidade vizinha de Guaratinguetá e que ocupava uma das seis mil cadeiras disponíveis diante da tribuna onde o pontífice fez um breve alocução.


Também nas ruas, nem a chuva nem o frio diminuíram a vontade de católicos que estiveram em Aparecida. Mais de 32 mil leitos, dos 33 mil disponíveis nos hotéis, foram ocupados pelos milhares de peregrinos que neste passado dia 24, em Aparecida, se renderam à simplicidade deste papa que tanto surpreende e encanta o mundo...










quarta-feira, julho 24, 2013

PELA NOITE...Com Luís Vaz de Camões








DOCES E CLARAS ÁGUAS DO MONDEGO



Doces e claras águas do Mondego,
Doce repouso de minha lembrança,
Onde a comprida e pérfida esperança
Longo tempo após si me trouxe cego:

De vós me aparto, sim; porém não nego
Que inda a longa memória, que me alcança,
Me não deixa de vós fazer mudança;
Mas quanto mais me alongo, mais me achego.

Bem poderá a Fortuna este instrumento
Da alma levar por terra nova e estranha,
Oferecido ao mar remoto, ao vento;

Mas alma, que de cá vos acompanha,
Nas asas do ligeiro pensamento,
Pera vós, águas, voa, e em vós se banha.





Luís Vaz de Camões










S.A.R. PRÍNCIPE GEORGE ALEXANDER LOUIS, DUQUE DE CAMBRIDGE -Será o Terceiro na Linha de Sucessão ao Trono Britânico











William e Kate já anunciaram o nome do seu primeiro filho: George Alexander Louis. O terceiro na linha de sucessão ao trono britânico fica assim conhecido como Sua Alteza Real Príncipe George de Cambridge. A informação foi dada no Twitter pela Clarence House, a casa oficial do Príncipe Carlos, avô do bebé.




PARABÉNS AO REAL E SIMPÁTICO CASAL!










segunda-feira, julho 22, 2013

PELA NOITE...Com Manuel Bandeira








O ÚLTIMO POEMA

Assim eu quereria o meu último
poema.

Que fosse terno dizendo as coisas
mais simples e menos intencionais

Que fosse ardente como um soluço
sem lágrimas

Que tivesse a beleza das flores
quase sem perfume

A pureza da chama em que se
consomem os diamantes mais
límpidos

A paixão dos suicidas que se
matam sem explicação.



MANUEL BANDEIRA









PAPA FRANCISCO NO BRASIL - 28.ªJornada Mundial da Juventude Rio 2013








"Há homens que são como as velas:  
sacrificam-se, queimando-se para dar luz aos outros..."
(Padre António Vieira)





O Papa Francisco pede aos católicos do mundo que o acompanhem espiritualmente ao Brasil e se asssociem à "semana da juventude". 
Antes da sua partida, durante a  benção do último Angelus deste domingo, o papa reuniu os de fiéis na Praça de São Pedro. Abençoou a multidão e dirigindo-se especialmente aos jovens, de novo abençoou o seu caminho assim como o dos fiéis que se deslocam para estes eventos.

O jornal fancês Le Monde,dedicou a sua manchete de domingo à visita do Papa Francisco ao Brasil. Com o título "Francisco, um papa não conformista num Brasil em ebulição", o diário ressalta que o pontífice chega ao país no meio de uma onda de protestos que toma as ruas brasileiras desde Junho contra a corrupção, o custo de vida e os gastos públicos com a Copa de 2014.
Para o jornal francês esta viagem deverá levar Francisco, cujo pontificado é já focado na área social, a tornar-se o porta-voz dos que vivem á margem da globalização.


O Monde, diz ainda que o primeiro destino internacional do papa tem tudo a ver com as suas preocupações, com problemas de pobreza, desigualdade social e a necessidade de a Igreja investir na evangelização. 

Já o jornal Le Figaro, ressalta a importância crescente da América Latina para a Igreja Católica, lembrando a origem argentina do pontífice. Segundo ele, a escolha do papa confirma que o centro de gravidade da igreja romana deixou de ser o norte e se tornou o sul do planeta. É mais um a insistir na dura missão dos católicos, sobretudo no Brasil, de reconquistar fiéis perdidos para igrejas evangélicas, que apelida de "correntes sectárias correspondentes às necessidades emocionais e que oferecem serviços concretos".

É neste ambiente de protestos que se espalharam rapidamente pelas cidades brasileiras, deixando  todo o mundo perplexo, desde a classe política aos dirigentes, passando pelos analistas, "desgovernados" perante estes manifestantes que exigem ser dissociados de partidos, que o Papa Francisco chegará ao Brasil. 


A um ano das próximas eleições presidenciais, o mundo olha com preocupação a reação da classe política brasileira a estas manifestações que alastram por todo o país e fora dele, e qual a sua repercussão no atual governo. Para o cidadão comum brasileiro, os protestos criaram uma situação nova no Brasil e é preciso uma reflexão nova no funcionamento da política atual. O cientista político, admite que os políticos brasileiros não estavam preparados para ver o povo nas ruas, e ficaram perplexos com a dimensão que os protestos tomaram.

Estas manifestações que agitam o Brasil, começaram com a reivindicação da diminuição do valor dos bilhetes nos transportes públicos, mas rapidamente se alastraram a muitos outros temas que sufocam os brasileiros, como a ausência de serviços de qualidade, a corrupção ou os gastos exorbitantes com a Copa do Mundo. Entretanto, o movimento declara-se apartidário, pretende que as urnas não são o único modo de reivindicar direitos, provocando uma situação de possível descrença dos participantes na política brasileira mas que, segundo alguns especialistas, pode ao mesmo tempo enfraquecer a mobilização.


Entretanto o Vaticano garantiu que não se preocupa com a segurança e a possibilidade de manifestações hostis durante a visita do Papa Francisco ao Brasil, para participar da 28.ª Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro. Durante esta estadia o pontífice vai deslocar-se, por várias vezes, em jipe aberto. "Para estar mais perto dos fiéis", segundo o desejo de Francisco, que quer estar em contacto com a multidão. Mais uma "dor de cabeça" para a segurança do Vaticano...

"Sabemos que os protestos não são dirigidos contra o Papa e contra Igreja", declarou o padre Lombardi, representante do Vaticano, numa entrevista à comunicação social.


O Vaticano concedeu "indulgência plenária", a remissão dos pecados, a todos os fiéis "que participem com devoção nos rituais sagrados e exercícios piedosos que acontecerão no Rio de Janeiro", durante esta 28.ª Jornada Mundial da Juventude, que se inicia amanhã, 23 de Julho.




BEM HAJA, PAPA FRANCISCO!










domingo, julho 21, 2013

PELA NOITE...Com António Nobre







O TEU RETRATO


Deus fez a noite com o teu olhar,
Deus fez as ondas com os teus cabelos;
Com a tua coragem fez castelos
Que pôs, como defesa, à beira-mar.


Com um sorriso teu, fez o luar
(Que é sorriso de noite, ao viandante)
E eu que andava pelo mundo, errante,
Já não ando perdido em alto-mar!


Do céu de Portugal fez a tua alma!
E ao ver-te sempre assim, tão pura e calma,
Da minha Noite, eu fiz a Claridade!


Ó meu anjo de luz e de esperança,
Será em ti afinal que descansa
O triste fim da minha mocidade!




ANTÓNIO NOBRE,
in Despedidas(1902)











quinta-feira, julho 18, 2013

NOITE DENTRO... Com João Roiz de Castel-Branco









CANTIGA SUA PARTINDO-SE



Senhora, partem tão tristes
meus olhos por vós, meu bem,
que nunca tão tristes vistes
outros nenhuns por ninguém.



Tão tristes, tão saudosos,
tão doentes da partida,
tão cansados, tão chorosos,
da morte mais desejosos
cem mil vezes que da vida.
Partem tão tristes os tristes,
tão fora d' esperar bem,
que nunca tão tristes vistes
outros nenhuns por ninguém.




JOÃO ROIZ DE CASTEL-BRANCO
(in Cancioneiro Geral)













Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...