sábado, outubro 02, 2010

FADOS DA REPÚBLICA - 100 Anos de Fado

Ainda no âmbito das comemorações dos 100 Anos da Repúbica Portuguesa e complementando a minha mensagem anterior e porque considero que o Fado é um documento histórico e cultural deste período da nossa História, procuro trazer aos nossos dias a voz dos poetas e intérpretes que marcaram uma época, acompanhados com uma linguagem musical portuguesa. Orgânica, mas ao mesmo tempo moderna, a República abriu caminhos a nível de novas mentalidades, vivências e paixões...

Gostaria de ter podido divulgar aqui alguns exemplos de fados populares ainda da 1.ªRépública e frutos de letristas populares anónimos da época, muito curiosos, mas os direitos de autor e de património cultural não permitiram fazê-lo.

Optei assim pela escolha de três artistas de caracteríscas muito diferentes, mas cujas interpretações e eles próprios, encarnam da melhor maneira e ao mais alto nível artísco, histórico e nacional o Fado desta época e o de hoje, no seu melhor:


Alfredo Marceneiro (1891-1982),de nome Alfredo Rodrigo Duarte, assim chamado devido à profissão que exercia:

João Villaret (1913-1961), artista de teatro, cinema, fado, mas ainda hoje o nosso maior declamador, reune estas duas últimas vertentes numa interpretação inesquecível:

Amália Rodrigues (1920-1999) ou simplesmente Amália, o maior "ícone" do nosso Fado a nível nacional e mundial, na sua derradeira interpretação:

2 comentários:

Teresa disse...

Excelente este post "Fados da República - 100 anos de Fado".
Parabéns !
Teresa

Maria Haydée Nogueira disse...

Obrigada,Teresa,pela gentileza de me enviar o seu comentário.Fossem todos assim!...Bjs.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...