quarta-feira, abril 05, 2017

PELA NOITE, COM JOSÉ LUÍS TINOCO: "NO TEU POEMA"



NO TEU POEMA


Existe um verso em branco e sem medida
Um corpo que respira, um céu aberto
Janela debruçada para a vida
No teu poema existe a dor calada lá no fundo
O passo da coragem em casa escura
E, aberta, uma varanda para o mundo.
Existe a noite
O riso e a voz refeita à luz do dia
A festa da senhora da agonia
E o cansaço
Do corpo que adormece em cama fria.
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco ou forte
O risco, a raiva e a luta de quem cai
Ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte.
No teu poema
Existe o grito e o eco da metralha
A dor que sei de cor mas não recito
E os sonhos inquietos de quem falha.
No teu poema
Existe um cantochão alentejano
A rua e o pregão de uma varina
E um barco assoprado a todo o pano
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco ou forte
O risco, a raiva e a luta de quem cai
Ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte.
No teu poema
Existe a esperança acesa atrás do muro
Existe tudo o mais que ainda escapa
E um verso em branco à espera de futuro.


JOSÉ LUÍS TINOCO

Pintura de Santiago Carbonell,
Retoque de: 




José Luís Tinoco (Leiria, 27 de dezembro de 1932) é um arquiteto, pintor, ilustrador, cartoonista, músico e letrista português.
Nascido numa família onde se dava grande relevância às artes plásticas, foi com naturalidade que ingressou na Escola Superior de Belas-Artes do Porto para cursar arquitectura, mas acabou por concluir a licenciatura em Lisboa, na ESBAL. Na década de 50 foi elemento activo do do movimento de renovação da arquitectura portuguesa, abrindo o seu próprio atelier. Ao mesmo tempo, desenvolvia actividades nas suas outras paixões: a música e as artes gráficas. Assim, dedicou-se à pintura e à ilustração de capas de livros e discos, bem como a uma colaboração assídua com os Correios de Portugal para quem assinou a ilustração de várias dezenas de selos.
Como pintor expôs, pela primeira vez, em 1956, tendo desde aí participado em numerosas exposições individuais e colectivas. Realizou um filme de animação a partir da obra O que diz Molero de Dinis Machado.
Para o grande público, José Luís Tinoco é particularmente conhecido como autor da música e, algumas vezes, também da letra de canções que obtiveram grande sucesso, tais como "O amarelo da Carris", "Um homem na cidade" e "No teu poema", todas cantadas por Carlos do Carmo. Em 1975 escreveu a letra e a música de "Madrugada" (interpretada por Duarte Mendes), que representou Portugal no Festival Eurovisão da Canção desse ano.




3 comentários:

Hazal'ın Dünyası disse...

I think you should add translation to the blog. I am very curious about your writings.
Thank u dear..❤❤

Hazal'ın Dünyası disse...

A great poem:)

M.H. R.M. disse...

Thanks again for your kindness, dear friend. If you repair, I have already placed on the blogg's right column, just on the top, the Google's translator, the same way you did in your blogg.
There is another one placed under the visitor's application, a smaller one, with some flags.
How can I find your products, here, in Portugal?
Kisses.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...