quinta-feira, fevereiro 02, 2012

A MAIS ANTIGA CÓPIA DE "MONA LISA", DESCOBERTA NO MUSEU DO PRADO












Esta manhã, a comunicação social informou que o Museu do Prado, em Madrid, anunciou ontem, quarta feira, a descoberta de uma cópia do famoso quadro de Leonardo da Vinci, "Mona Lisa",  pintada na mesma altura que o original por um dos pupilos preferidos do pintor, Andrea Salai (amante de Leonardo) ou Francesco Melzi.

Cópia antes do restauro, ainda com o fundo escuro

Esta é a cópia mais antiga de sempre da famosa obra de arte. Ao que tudo indica, o pupilo do mestre renascentista foi pintando a obra à medida que também Leonardo da Vinci pintava o seu trabalho, facto fundamentado na descoberta, com a ajuda de aparelhos específicos, que as retificações da cópia são praticamente iguais ao original, o que faz pensar que o discípulo presenciou o processo de criação do mestre e fez exatamente as mesmas alteraçãoes que da Vinci.. Este facto abre novas luzes não só sobre o enigmático quadro como também sobre a forma de trabalhar nos estúdios dos artistas mais reconhecidos.

O mau estado de conservação da obra, há muitos anos guardada nos armazéns do Museu do Prado, ocultava os verdadeiros traços da pintura. Facto que levou o museu a não dar especial importância, considerando o quadro como mais uma cópia banal da obra-prima de Leonardo da Vinci, exposta no Museu Louvre, em Paris.

Desde longa data que existem numerosas réplicas da "Mona Lisa", sendo conhecidos dezenas de exemplares só dos séculos XVI e XVII, e por isso nunca foi dado relevo especial à cópia de Madrid. Sabia-se que tinha sido pintada muito cedo, mas a ausência do fundo que a caracterizava, fez com que a obra nunca fosse verdadeiramente considerada.

"Mona Lisa", original de Leonardo da Vinci

Todavia  a descoberta bombástica aconteceu depois de uma grande intervenção de restauro na obra, que recuperou os traços e as cores originais, certificando que o que era uma cópia aparentemente feita depois da morte do mestre do renascimento, é afinal um quadro pintado por um dos seguidores preferidos de Leonardo da Vinci. Incrivelmente, antes do restauro a obra aparentava ter um fundo negro, mas depois da intervenção dos peritos de restauro, a obra revelou um fundo em tudo idêntico ao quadro original.

Tanto os investigadores do Museu do Prado como do Museu do Louvre já confirmaram a autenticidade desta obra, considerando a descoberta como uma das mais importantes da história da arte. Com esta revelação, surgem agora novas teorias sobre a musa de sorriso enigmático, de da Vinci, cuja obra original se encontra exposta ao público em Paris. Contrastando com os traços amarelados, marcas da passagem do tempo, esta réplica da "Mona Lisa" mostra agora uma modelo aparentemente mais jovem.

Até muito recentemente, o Museu do Prado achava que a tábua em que o quadro foi pintado seria de carvalho, material que à data raramente era usado em Itália. Mas no ano passado, depois de alguns testes, ficou provado que a madeira era de nogueira (usada também na verdadeira "Mona Lisa"). Em termos de tamanho as duas obras não diferem muito, tendo a original 77cm por 53cm, e a réplica 76cm por 57cm.

Cópia de "Mona lisa", após o retauro

Há cerca de duas semanas, foram revelados alguns detalhes desta réplica num simpósio de especialistas na National Gallery de Londres, a propósito da exposição "Leonardo da Vinci: Painter at the Court of Milan", que já anteriormente referi neste blogue.

 Uma fotografia com um detalhe da obra, foi mostrada aos presentes, onde foi explicado que além de todos os testes minuciosos a que a obra foi submetida, o Museu do Prado recorreu  a reflectografia de infravermelhos, o que permitiu comparar com os exames semelhantes feitos em 2004 à "Mona Lisa" original, mostrando que as semelhanças são muitas.

Esta descoberta do Prado, que a imprensa espanhola já apelida como a "Mona Lisa de Espanha" ou a "Mona Lisa Twin", será oficialmente apresentada no dia 21 de fevereiro, após o fim das obras de restauro.

Mais tarde, a reprodução também será exposta no Museu do Louvre, ao lado da original, integrada numa exposição que o museu prepara sobre "Sant'Anna", também de Leonardo da Vinci, e que deverá ter lugar entre 29 de março e 25 de junho deste ano.








2 comentários:

Lira disse...

Gostei imenso|||

M.Haydée Nogueira disse...

Obrigada, Lira, pelo comentário e pelo seu conteúdo. É bom reencontrar uma amiga e colega, bloguista de sempre.
Bj e até breve.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...