sábado, novembro 14, 2015

MAIS UMA VEZ, PARIS SOFREU UM BANHO DE SANGUE INOCENTE - O Mundo condena e chora...








Paris em estado de choque. Os sete ataques simultâneos ocorridos esta sexta-feira em vários pontos da capital francesa fizeram pelo menos 120 mortos. Só na sala de espectáculos do Bataclan, onde decorria um concerto, terão morrido 100 pessoas. A estes juntam-se mais vítimas mortais nas imediações do Estádio de França, onde dois homens-bomba fizeram-se explodir e num restaurante no centro da cidade, onde ocorreu um tiroteio.
Um  apanhado dos diversos locais alvo dos ataques terroristas do dia de ontem em Paris,  até esta madrugada:

Bataclan: Perto de 100 vítimas mortais, incluindo os quatro terroristas. Na sala de espetáculos decorria um concerto de rock e encontravam-se cerca de 1500 pessoas. Algumas foram feitas reféns durante perto de três horas.

Estádio de França: Quatro mortos. No recinto, decorria o amigável França x Alemanha, quando se ouviram várias explosões nas proximidades. Os adeptos sairam do estádio a cantar o hino. O público acabaria por ser evacuado do estádio com relativa calma.  
François Hollande assistia à partida e foi imediatamente evaquado. Das três explosões de que há registo, pelo menos uma foi originada por um kamikaze.

Rue de Charonne, próxima da Praça da Bastilha: 18 mortos contabilizados. O atirador terá disparado durante dois a três minutos.

Rue Alibert: Pelo menos 14 mortos ao fim de um tiroteio num restaurante cambodjano. Foi este o primeiro incidente a ser noticiado, pouco depois das 21h00.

Rue de la Fontaine, perto de Bataclan: O terraço de uma pizzaria é palco de um tiroteiro, causando a morte de pelo menos cinco pessoas. O autor dos disparos usou uma metralhadora automática.

Boulevard Voltaire, também perto de Bataclan: Uma vítima mortal.
Os números provisórios contabilizam para já 120 vítimas mortais, 200 feridos, 80 dos quais em estado graves.

As últimas informações avançadas pelas agências dão conta de um número total de 150 mortos, incluindo quatro dos atacantes na sala de espectáculos de Bataclain, que ainda tentaram acionar explosivos. Estes são os atentados mais graves em solo francês dos últimos 30 anos.

Na sequência destes trágicos acidentes, François Hollande decretou o estado de emergência e o encerramento das fronteiras. Decorre entretanto um Conselho de Ministros extraordinário pela noite dentro, com a presença das principais figuras do Eliseu. A Europa e o Mundo mostram grande consternação e solidariedade com Paris.

“Vingar a Síria". Tem sido esta a mensagem nos sites e redes sociais ligadas aos jiadistas do autodenominado Estado Islâmico. A  organização já reivindicou os ataques desta sexta-feira na capital francesa, que resultaram na morte de pelo menos 150 pessoas. De acordo com as mesmas fontes, os extremistas islâmicos garantem que os próximos ataques terão como alvo as cidades de Washington, Londres e Roma.





2 comentários:

Chama a Mamãe! disse...

Lamentável. Mais uma vez o terror bate à porta.
Isso parece interminável.

M.H. R.M. disse...

Obrigada pelo comentário e pela solidariedade nesta tragédia que não vemos fim, e que derrama tanto sangue. Todos estamos de luto.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...