segunda-feira, janeiro 06, 2014

PELA NOITE...Com Fernando Pessoa









AUTOPSICOGRAFIA


O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.



E os que lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.



E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama o coração.



FERNANDO PESSOA









2 comentários:

peonia disse...

Há tanto tempo que não abria o Blog que continua em grande! Pessoa será sempre um dos nossos grandes "fingidores" (poetas) que vale a pena relembrar...
Abraço amigo

M.H. R.M. disse...

Obrigada, Peonia, pelas palavras amigas. Temos que nos ver aqui, mais...O meu blogue nada é. Quem existe é Pessoa.
Beijo grande.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...