segunda-feira, maio 02, 2011

BEATIFICAÇÃO DO PAPA JOÃO PAULO II


O falecido papa João Paulo II deu um grande passo para a santidade no domingo, numa cerimónia que contou com a presença de cerca de 1,5 milhão de pessoas, a maior multidão reunida em Roma desde o seu funeral, seis anos atrás.
Beato João Paulo II

"De agora em diante o papa João Paulo II será chamado beato", proclamou em latim o papa Bento XVI, trajando vestes brancas e douradas e determinando que o dia dedicado ao seu predecessor será o dia 22 de Outubro, data da inauguração do pontificado de João Paulo, em 1978.

Depois desta proclamação feita por Bento XVI, no meio dos aplausos da multidão, foi apresentada uma tapeçaria que mostra o rosto sorridente do novo beato, papa João Paulo II.

A praça de São Pedro estava lotada, e a multidão chegou até ao rio Tibre, a mais de meio quilómetro de distância. Os fiéis, muitos deles cantando e carregando as suas bandeiras nacionais, ainda antes do amanhecer dirigiram-se para a Praça de São Pedro, vindos de todos os lados, a fim de assegurarem um bom lugar para assistirem à missa. A noite destes fiéis tinha sido passada em vigília, dentro e fora da praça, entoando cânticos e mostrando cartazes do falecido papa com um dos seus dizeres mais famosos: "Não tenham medo!".

Multidão de fiéis na Praça de São Pedro

Durante a homilia, Bento XVI louvou João Paulo II, dizendo que ele "tinha a força de um titã", e afirmou também que ele  deu "a força necessária para ter fé", a milhões de pessoas. "Abençoe-nos agora!", pediu o papa.

Muitos dos fiéis presentes vieram da Polónia, país de origem de João Paulo II, e, agitando dezenas de bandeiras brancas e vermelhas, soltaram uma grande faixa segura por balões, dizendo "Obrigado, Deus!", no meio dos aplausos da imensa multidão.Um lugar de honra foi reservado para a irmã Marie Simon-Pierre Normand, a freira francesa cuja cura inexplicável da doença de Parkinson foi atribuída à intercessão de João Paulo II junto a Deus para fazer um milagre, facto que forneceu o justificativo para a sua beatificação.
Bento XVI beija a relíquia de beato João Paulo II

Depois da proclamação, a freira ergueu, perante a multidão, um relicário de prata com um frasco de sangue retirado do papa nos últimos dias da sua vida, como amostra para o caso de ser necessária uma transfusão. Bento XVI, num gesto cheio de emoção, beijou este relicário, quando a irmã Marie lho apresentou.

João Paulo II foi beatificado no Dia da Divina Misericórdia, que ironicamente coincidiu, este ano, com o 1.º de maio, feriado dos trabalhadores do mundo comunista, ele que tanto lutou pela causa da queda do comunismo tanto no seu país de origem, como em toda a Europa de leste. O ex-presidente polaco Lech Walesa e líder do sindicato da Solidariedade, também esteve presente, assim como  90 delegações oficiais de várias partes do mundo, incluindo membros de cinco famílias reais europeias e 16 chefes de Estado.
Última saudação ao beato João Paulo II

Após a missa, Bento XVI deixou: "uma cordial saudação aos peregrinos de língua portuguesa, de modo especial aos cardeais, bispos, sacerdotes religiosos e religiosas, e numerosos fiéis, bem como às delegações oficiais dos países lusófonos vindos para a beatificação do Papa João Paulo II. A todos desejo a abundância dos Dons do Céu por intercessão do novo beato, cujo testemunho deve continuar a ressoar nos vossos corações e nos vossos lábios!".
Os restos mortais do novo beato João Paulo II serão sepultados na Capela de São Sebastião, na nave da basílica de São Pedro, junto à "Pietà" de Miguel Ângelo, após a sua exposição à adoração dos fiéis, que durante largas horas formaram filas imensas para uma última saudação.


"...Não tenhais medo! Melhor, abri, escancarai as portas a Cristo!"
(sec. beatus J.P. II)




2 comentários:

Anónimo disse...

Gostei muito :)
Anna

Maria Haydée Nogueira disse...

Que comentário tão rápido!
Ainda bem que gostou, Anna. Obrigada.
Oxalá o novíssimo beato João Paulo II
se lembre de interceder por todos nós...
Bjs.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...